Alunos da UFScar prestam homenagem ao colega que morreu em grave acidente na SP 191

Categorias Cidade, Notícias em
- Updated

O grave acidente na rodovia Wilson Finardi (SP–191) na última quinta-feira (17) em que o estudante Eliton Cris de Oliveira Rodrigues (25), do campus de Araras da Universidade Federal de São Carlos, faleceu deixou consternados todos que o conheciam. Para amenizar a trágica perda, amigos, familiares e a equipe acadêmica do curso de engenharia agronômica prestaram uma emocionante homenagem a seu integrante no início da tarde de ontem na instituição com exibição de fotos, roda de violão e o plantio de uma muda de manacá da serra feito por seus primos Wesley e Camila e também por um amigo.
A pedagoga Elaine Cristina Maldonado tem entre suas atribuições na universidade o acompanhamento dos indígenas desde a matrícula e ao longo do curso

A pedagoga Elaine Cristina Maldonado tem entre suas atribuições na universidade o acompanhamento dos indígenas desde a matrícula e ao longo do curso

A pedagoga Elaine Cristina Maldonado que faz o acompanhamento dos indígenas desde a matrícula e ao longo do curso conta que “Eliton era um rapaz sempre alegre, amigo de todos, adorava música e estava sempre tocando violão e cantando. Todos aqui o conhecem, desde o pessoal da limpeza, os funcionários do restaurante universitário, da cantina, docentes, técnicos. Ele estava sempre rindo, era muito querido. No último dia de aula, ele comprou bombons e deu para as meninas da cantina como presente por o aguentarem. Era um querido. Nossa consternação é imensa”.

 

Eliton era da cidade de Amaturá, no Amazonas, onde foi sepultado. Era conhecido pelo apelido de Lindjo, um trocadilho por ele ser um estudante indígena e também por ser bonito. Após a notícia, amigos escreveram textos sobre ele nas redes sociais. “Me lembro do meu primeiro dia de aula, foi o primeiro a me dar as boas-vindas e a oferecer ajuda caso fosse preciso, me lembro também de uma conversa rápida há pouco tempo atrás onde falamos sobre nossos objetivos após a faculdade, uma pessoa cheia de sonhos e sempre com um sorriso no rosto”, contou uma amiga no Facebook.

Prima de Eliton, Camila Seabra de Souza está no último ano e será a primeira engenheira agrônoma indígena da UFSCar.

Fonte: Opinião Jornal – Site

Você pode ler também!

Prefeitura de Araras lança Campanha do Agasalho 2021

A Prefeitura de Araras, por meio do Fundo Social de Solidariedade lançou, nesta quinta-feira (6), a Campanha do Agasalho

Read More...

Savegnago doa 150 cartões alimentação para Fundo Social de Solidariedade

A Prefeitura de Araras recebeu, na manhã desta quinta-feira (6), 150 cartões alimentação da rede de supermercados Savegnago. Com

Read More...

Subsolo da nova casa de bombas do Jd. Fátima encontra-se na fase final

O Saema (Serviço de Água e Esgoto do Município de Araras) segue com a construção da nova casa de

Read More...

Mobile Sliding Menu