Araras confirma 108 casos de dengue neste ano

Categorias Saúde em
- Updated

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou 108 casos de dengue em Araras desde o início deste ano. Desse total, segundo balanço divulgado pelo setor de Endemias, 104 são autóctones (contraídos no município) e quatro importados. Além disso, outros 100 pacientes aguardam resultado de exame para diagnóstico e 53 suspeitas foram negativadas após análises clínicas. O Jardim São João continua sendo o bairro com mais confirmações – são 43, até o momento.

As ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor não só da dengue, mas também do zika vírus, chikungunya e febre amarela, foram intensificadas em toda cidade e envolvem vistorias nas residências, comércios e indústrias para eliminar possíveis criadouros do inseto.

Apesar disso, também é importante – e necessário – que a população colabore diariamente na prevenção da proliferação do mosquito, com algumas ações básicas que podem ajudar a reduzir os casos de dengue. Eliminar objetos que podem armazenar água e servir como criadouro do inseto é a principal ação para combater novos casos da doença na cidade.

“Nosso trabalho é contínuo, durante o ano todo, mas precisamos que a população colabore cuidando do local onde mora e contribuindo para evitar que a doença faça novas vítimas em Araras”, ressaltou a coordenadora do setor de Controle de Endemias da Secretaria da Saúde, Luciana Cristina Coelho Bianco.

 

Tratamento da Dengue

 

Não existe tratamento específico contra o vírus da dengue, mas é importante que o paciente consuma líquidos para evitar a desidratação. Remédios para aliviar o desconforto dos sintomas só devem ser tomados com orientação médica, pois podem agravar a situação.

Os postos de saúde estão equipados para atender a população, em caso de necessidade de hidratação endovenosa. Além disso, a Santa Casa de Araras e a UPA (Hospital Elisa Sbrissa Franchozza) funcionam 24 horas para situações emergenciais.

 

Sintomas de dengue clássica

Os sintomas de dengue iniciam de uma hora para outra e duram de cinco a sete dias. Normalmente, eles surgem entre três a 15 dias após a picada pelo mosquito infectado. Os principais sinais são:

-Febre alta com início súbito (entre 39º a 40º C)

-Forte dor de cabeça

-Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento deles

-Manchas e erupções na pele, pelo corpo todo, normalmente com coceiras

-Extremo cansaço

-Moleza e dor no corpo

-Muitas dores nos ossos e articulações

-Náuseas e vômitos

-Tontura

-Perda de apetite e paladar

 

Dicas de prevenção e combate à dengue em residências

– Tampe os tonéis e caixas d’água

– Mantenha as calhas sempre limpas

– Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo

– Mantenha lixeiras bem tampadas

– Deixe ralos limpos e com aplicação de tela

– Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia

– Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais

– Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa

Você pode ler também!

Araras termina fevereiro com recorde de casos e óbitos

Foram 39 mortes e 1.738 casos em 28 dias. Número é maior que os de novembro, dezembro e janeiro

Read More...

Oito estados brasileiros impõem toque de recolher e DF decreta lockdown

Em São Paulo, o governador João Doria determinou um “toque de restrição”, que tem como objetivo evitar eventos e

Read More...

Adultos infectados com a variante identificada em Manaus têm 10 vezes mais vírus no corpo, aponta Fiocruz

Um estudo feito por pesquisadores da Fiocruz aponta que adultos infectados pela variante brasileira P.1 do coronavírus, identificada primeiro

Read More...

Mobile Sliding Menu