Ibovespa tem forte queda com piora de percepção sobre coronavírus

Categorias Brasil em

O Ibovespa recua na manhã nesta quarta-feira, 1° de abril, com possibilidade de os impactos do coronavírus na maior economia do mundo serem maiores do que se imaginava. Nos Estados Unidos, onde a crise de saúde se intensifica a cada dia, já são quase 190 mil infectados e mais de 4 mil mortos pela doença. O pessimismo com o agravamento da situação tem tirado o sono dos investidores, que correm para ativos de segurança, provocando novas baixas nas bolsas de valores. Aqui, o principal índice da bolsa brasileira caía 2,28% às 15h42 e marcava 71.356,89 pontos.

Os investidores também estão atentos às falas do presidente Donald Trump, que vinha sendo mais brando nas abordagens sobre o vírus, mas mudou de tom. Segundo ele, as próximas duas semanas devem ser “muito duras” para os Estados Unidos. Na terça, a Casa Branca revisou a projeção do potencial número de mortos pelo covid-19 de 100 mil para 240 mil. No mercado americano, o índice S&P 500 recuava 4,24%.

Pela manhã, dados sobre desemprego (ADP) e produção manufatureira (ISM) dos Estados Unidos vieram acima das expectativas e ajudaram a atenuar o movimento de baixa. “Os dados econômicos vieram bons, mas os números de saúde dos EUA estão pesando mais. É o instinto humano”, disse Jason Vieira, economista-chefe da Infinity Asset.

O mercado ainda aguarda a quantidade de pedidos de seguro desemprego registrados na última semana , que devem ser divulgados nesta quinta, 2.

Como reflexo do menor apetite a risco, os rendimentos dos títulos americanos de 10 anos despencavam 9,86%, com a maior procura pelo ativo, considerado o mais seguro do mundo.

Em diversos outros países, as quedas também eram acentuadas. O destaque negativo ficou com a bolsa de Tóquio, que fechou em baixa de 4,5%. Na Europa, o índice Stoxx 600 recuava 2,91%.

“Os mercados estão avaliando com cautela os novos desenvolvimentos em torno do surto de covid-19. Acreditamos que uma mudança de tendência só virá acompanhada de uma maior clareza em relação ao controle do vírus na Itália, Espanha e Estados Unidos”, afirmaram analistas da Guide Investimentos em relatório.

Na bolsa brasileira, as maiores quedas do Ibovespa eram representadas pelos setores de turismo e aviação, considerados os mais sensíveis aos impactos do coronavírus. Nesta manhã, as ações da Azul e Gol caíam 17% e 13,54%, respectivamente, enquanto os papéis da CVC recuavam 15,57%.

A Via Varejo também aparecia entre as maiores baixas do dia, recuando 11,7%. Desde do início da crise, aumentaram as desconfianças no mercado com relação à capacidade da empresa atravessar o momento, tendo em vista sua alta dívida de curto prazo.

Você pode ler também!

Araras retoma vacinação contra a covid-19 nesta quinta-feira

A Prefeitura de Araras retoma nesta quinta-feira (28), no ginásio municipal de esportes Nelson Rüegger, a vacinação contra a

Read More...

Prefeitura voltará a pagar salários no último dia útil do mês

Uma reunião realizada na tarde desta terça-feira (26) no gabinete do Prefeito Pedrinho Eliseu, finalizou as tratativas para que

Read More...

Meio Ambiente comemora dia da Educação Ambiental com ação de conscientização

Em comemoração ao dia mundial da Educação Ambiental, a Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura (SMMAA) realizou nesta terça-feira

Read More...

Mobile Sliding Menu