Ibovespa tem forte queda com piora de percepção sobre coronavírus

Categorias Brasil em

O Ibovespa recua na manhã nesta quarta-feira, 1° de abril, com possibilidade de os impactos do coronavírus na maior economia do mundo serem maiores do que se imaginava. Nos Estados Unidos, onde a crise de saúde se intensifica a cada dia, já são quase 190 mil infectados e mais de 4 mil mortos pela doença. O pessimismo com o agravamento da situação tem tirado o sono dos investidores, que correm para ativos de segurança, provocando novas baixas nas bolsas de valores. Aqui, o principal índice da bolsa brasileira caía 2,28% às 15h42 e marcava 71.356,89 pontos.

Os investidores também estão atentos às falas do presidente Donald Trump, que vinha sendo mais brando nas abordagens sobre o vírus, mas mudou de tom. Segundo ele, as próximas duas semanas devem ser “muito duras” para os Estados Unidos. Na terça, a Casa Branca revisou a projeção do potencial número de mortos pelo covid-19 de 100 mil para 240 mil. No mercado americano, o índice S&P 500 recuava 4,24%.

Pela manhã, dados sobre desemprego (ADP) e produção manufatureira (ISM) dos Estados Unidos vieram acima das expectativas e ajudaram a atenuar o movimento de baixa. “Os dados econômicos vieram bons, mas os números de saúde dos EUA estão pesando mais. É o instinto humano”, disse Jason Vieira, economista-chefe da Infinity Asset.

O mercado ainda aguarda a quantidade de pedidos de seguro desemprego registrados na última semana , que devem ser divulgados nesta quinta, 2.

Como reflexo do menor apetite a risco, os rendimentos dos títulos americanos de 10 anos despencavam 9,86%, com a maior procura pelo ativo, considerado o mais seguro do mundo.

Em diversos outros países, as quedas também eram acentuadas. O destaque negativo ficou com a bolsa de Tóquio, que fechou em baixa de 4,5%. Na Europa, o índice Stoxx 600 recuava 2,91%.

“Os mercados estão avaliando com cautela os novos desenvolvimentos em torno do surto de covid-19. Acreditamos que uma mudança de tendência só virá acompanhada de uma maior clareza em relação ao controle do vírus na Itália, Espanha e Estados Unidos”, afirmaram analistas da Guide Investimentos em relatório.

Na bolsa brasileira, as maiores quedas do Ibovespa eram representadas pelos setores de turismo e aviação, considerados os mais sensíveis aos impactos do coronavírus. Nesta manhã, as ações da Azul e Gol caíam 17% e 13,54%, respectivamente, enquanto os papéis da CVC recuavam 15,57%.

A Via Varejo também aparecia entre as maiores baixas do dia, recuando 11,7%. Desde do início da crise, aumentaram as desconfianças no mercado com relação à capacidade da empresa atravessar o momento, tendo em vista sua alta dívida de curto prazo.

Você pode ler também!

Operação contra fraude em postos de combustíveis prende dois gerentes em Araras

Uma operação de combate a fraude em postos de combustíveis, em Araras (SP), prendeu dois gerentes de postos nesta

Read More...

Covid-19: vacina para profissionais da Educação 18+ está disponível

Já está disponível no Parque Ecológico a vacina contra a Covid-19 (Sars-CoV-2) para os profissionais da Educação do grupo

Read More...

Saúde realiza Dia D de vacinação contra a Covid-19 para pessoas com comorbidades neste sábado

A Secretaria da Saúde realiza, no próximo sábado (12), Dia D de vacinação contra Covid-19 para pessoas com comorbidades

Read More...

Mobile Sliding Menu