Estado de SP volta à fase vermelha nesta sexta de Natal até domingo para frear avanço da Covid-19; veja o que abre e o que fecha

Categorias Saúde em

O Estado de São Paulo retrocede à fase vermelha nesta sexta-feira (25) de Natal, no sábado (26) e no domingo (27) para tentar conter o avanço da pandemia de coronavírus durante a quarentena. A equipe da GloboNews registrou ruas vazias na capital paulista pela manhã.

A fase vermelha, medida mais restritiva do plano de contenção do governo João Doria (PSDB) contra a propagação da doença, também ocorrerá em todas as regiões do estado, a partir do feriado do Ano Novo, nos dias 1º, 2 e 3 de janeiro de 2021.

Veja abaixo o que abre e fecha nessa fase vermelha, que afeta principalmente comércios e serviços em geral. Apenas os serviços essenciais poderão funcionar nessa etapa.

A reclassificação foi anunciada na terça-feira (22) pelas autoridades após aumento no número de casos e de óbitos pela Covid-19 nas últimas semanas no estado. Um dos objetivos do governo é evitar a propagação do vírus durante as festas de fim ano. Desse modo, reduziria, por exemplo, a ocupação dos hospitais com doentes em razão da Covid-19.

Regras da fase vermelha

Confira abaixo as regras da fase vermelha da quarentena em São Paulo:

Podem funcionar nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro:

Hospitais
Clínicas de saúde
Farmácias;
Mercados;
Padarias;
Açougues;
Postos de combustíveis;
Lavanderias;
Meios de transporte coletivo, como ônibus, trens e metrô;
Transportadoras, oficinas de veículos
Atividades religiosas
Hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria.
Bancos
Pet shops
Não abrem nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro:

Shoppings;
Lojas;
Concessionárias;
Escritórios;
Bares, restaurantes e lanchonetes (exceto para delivery);
Academias;
Salões de beleza e barbearias;
Cinemas, teatros e outros estabelecimentos culturais.
O estado de São Paulo registrou nesta quinta-feira (24), véspera de Natal, 9.351 novos casos de coronavírus e 182 mortes. Se comparado a 30 dias atrás, a média móvel de mortes aumentou 53% e, a de casos, 50%. Desde o início da pandemia, já foram 45.758 mortes e 1.418.491 casos confirmados.

Segundo o governo de São Paulo, as taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 66,8% na Grande São Paulo e 61,9% no estado. O número de pacientes internados é de 10.728, sendo 5.947 em enfermaria e 4.781 em unidades de terapia intensiva, conforme dados do meio-dia desta quinta-feira. Mais de 150 mil pessoas foram internadas e tiveram alta hospitalar.

Atualmente, todos 645 municípios têm pelo menos uma pessoa infectada, sendo 603 com um ou mais óbitos.

Você pode ler também!

Operação contra fraude em postos de combustíveis prende dois gerentes em Araras

Uma operação de combate a fraude em postos de combustíveis, em Araras (SP), prendeu dois gerentes de postos nesta

Read More...

Covid-19: vacina para profissionais da Educação 18+ está disponível

Já está disponível no Parque Ecológico a vacina contra a Covid-19 (Sars-CoV-2) para os profissionais da Educação do grupo

Read More...

Saúde realiza Dia D de vacinação contra a Covid-19 para pessoas com comorbidades neste sábado

A Secretaria da Saúde realiza, no próximo sábado (12), Dia D de vacinação contra Covid-19 para pessoas com comorbidades

Read More...

Mobile Sliding Menu