Profissional do RJ é a 1ª indiciada no país por falsa aplicação de vacina

Categorias Brasil em

A técnica de enfermagem suspeita de não injetar devidamente uma dose de vacina contra a Covid-19 em um idoso em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, é a primeira profissional no Brasil a ser indiciada criminalmente por não aplicar corretamente o imunizante.

Durante depoimento nesta quarta-feira (17) ao delegado Luiz Henrique Pereira, responsável pela investigação, Rozemary Gomes Pita, 42 anos, não soube explicar por que injetou a vacina na seringa, mas não apertou o êmbolo para inserir imunizante no braço da idosa.

A profissional foi flagrada pela família da idosa, no último dia 11, no drive-thru montado dentro do campus de uma universidade. Ela vai responder pelos crimes de infração de medida sanitária e peculato culposo.

Depoimento
Ao delegado, ela contou que foi chamada pela coordenadora de saúde do local de vacinação, e que essa funcionária lhe mostrou o vídeo do momento em que ela simulava aplicar a vacina no idoso.

Ao ser confrontada pelo delegado o que a levou fazer isso, Rozemary disse não saber “explicar a razão de não ter pressionado e êmbolo da seringa, e que nunca ocorreu tal falha”.

Rozemary é técnica de enfermagem há 10 anos e foi contratada pela Fundação Estatal de Saúde, que é vinculada à prefeitura de Niterói. A administração municipal informou que a técnica foi demitida no dia seguinte.

Familiares flagraram o caso
O flagrante foi feito por familiares de um idoso de 90 anos no posto drive-thru que fica na Universidade Federal Fluminense (UFF). O inquérito foi aberto depois que a polícia tomou conhecimento do caso através das redes sociais.

Segundo a polícia, a seringa com a vacina não foi encontrada.

Além da técnica em enfermagem, o delegado Luiz Henrique Marques também ouviu a coordenadora da fundação e o genro do idoso, que filmou a vacinação.

Na declaração à polícia, a testemunha explicou o diálogo com a técnica e disse que, na hora, questionou se ela havia apertado a seringa, mas ela não respondeu e os liberou em seguida.

Nas imagens gravadas, é possível ver que a técnica em enfermagem insere a agulha no braço do idoso, perfurando-o, mas, em momento algum, aciona o êmbolo da seringa.

Em paralelo à investigação policial, o caso está sendo apurado pela prefeitura de Niterói. “Todas as medidas cabíveis serão tomadas. O protocolo determina que o Conselho Profissional de Enfermagem seja notificado. Fizemos isso nesta segunda-feira (15)”, informou a assessoria do governo municipal.

Você pode ler também!

Oito estados brasileiros impõem toque de recolher e DF decreta lockdown

Em São Paulo, o governador João Doria determinou um “toque de restrição”, que tem como objetivo evitar eventos e

Read More...

Adultos infectados com a variante identificada em Manaus têm 10 vezes mais vírus no corpo, aponta Fiocruz

Um estudo feito por pesquisadores da Fiocruz aponta que adultos infectados pela variante brasileira P.1 do coronavírus, identificada primeiro

Read More...

Ararense Natália Crippa pede ajuda dos internautas para participar do Reality “Mansão Cake Lover”

A ararense Natália Crippa pede ajuda dos internautas para participar do Reality "Mansão Cake Lover". Num vídeo publicado em suas

Read More...

Mobile Sliding Menu