Câmara aprova projeto que obriga a instalação de dispositivo seguro para sucção de água em piscinas coletivas

Categorias Câmara Municipal, Notícias

Os vereadores aprovaram, durante a 43ª sessão ordinária, na última segunda-feira (27), um projeto de Lei do vereador Romildo Benedito Borelli (PSD), que determina os clubes sociais e esportivos, condomínios, hotéis, motéis, academias, entre outros locais que tenha piscina de uso coletivo, a instalarem dispositivos que interrompam o processo de sucção da água.

Piscinas de uso comum, privativa ou doméstica utilizada exclusivamente pelo proprietário, familiares e pessoas de suas relações, não são obrigadas a terem o dispositivo.

O objetivo da Lei é evitar acidentes envolvendo crianças e adultos, vítimas de sucção por conta das bombas utilizadas para remoção e renovação da água, uma vez que, o dispositivo deverá ser colocado em local de fácil acesso, inclusive para crianças e portadores de deficiência locomotora com placas de sinalização indicativas.

De acordo com o texto do projeto, a Lei se aplica também as piscinas infantis. O equipamento a ser instalado deverá dispor de botão de emergência para desligamento da bomba de sucção, respiro atmosférico, tanque de gravidade e tampa de antiprisionamento no ralo. Quem não cumprir com as normas estabelecidas nesta Lei, acarretará em notificação, advertência, multa e interdição da piscina.

As piscinas de uso comum construídas após a vigência desta lei deverão ser equipadas com bombas de sucção, além dos dispositivos de segurança. As piscinas já existentes ou autorizadas sua construção, terão o prazo de 120 para adequação. As que não puderem sofrer a adaptações, em decorrência do seu tempo de construção, deverão comprovar com documentação para ficarem isentas da instalação do dispositivo.

O vereador proponente, Romildo Benedito Borelli – Baiano da Farmácia – explica a importância da aprovação deste projeto. “O objetivo é evitar tragédia, principalmente de crianças, já que não é difícil acontecer de cabelos, mãos e pés serem sugados, levando ao afogamento. Agora, com a instalação deste equipamento, a sucção da água será interrompida sempre que detectar qualquer objeto estranho no ralo”, explica.

Com informação da Diretoria de Comunicação da CMA

Você pode ler também!

Após protestos e alta dos combustíveis, Câmara institui comissão e realiza audiência pública

Depois de formar uma comissão para “acompanhamento do aumento e comparação dos preços de combustíveis dos

Read More...

Escola “Judith Ferrão Legaspe” realiza ação solidária em Araras, SP

Resultado da arrecadação de alimentos organizada pelo Escola Judith Ferrão no Bairro José Ometto que será

Read More...

Poste o seu comentário::

Seu E-mail não será publicado.

Mobile Sliding Menu