Moradora do Jd. Buzolin encontra pato silvestre em casa

Categorias Cidade, Notícias em

A moradora do Jardim Buzolin, Patrícia Mara Pellegrino, ficou surpresa com a cena inusitada que aconteceu no quintal de sua residência: ela encontrou um filhote de pato silvestre na manhã da última quinta-feira (24). “Aqui já apareceu urubu, mas pato bonito desse jeito foi a primeira vez”, brincou Patrícia.

Ela relata que chegou da rua e entrou na residência quando ouviu um barulho no quintal. “Pensei que fosse meu cachorro que tinha pegado um gato, mas quando sai estava o pato, todo bonito no quintal”, disse.

A primeira atitude da munícipe foi proteger a ave do seu cachorro de estimação, que ficou dentro da casa. Depois veio a dúvida: a quem pedir socorro. “É uma cena que ninguém espera que aconteça e no primeiro momento liguei para o Corpo de Bombeiros”, detalha.

Para a surpresa da munícipe, um atendente do Corpo de Bombeiros disse que não podia recolher, por não seria da competência da corporação. “Foi aí que tive a ideia de ligar para o Canil Municipal e eles atenderam ao chamado”, emenda.

Apesar de não ser responsável pelo recolhimento de animais silvestres, mas sim domésticos abandonados como cães, gatos e cavalos, um veterinário do Canil se prontificou a auxiliar a moradora. O pato foi recolhido com os devidos cuidados e encaminhado para o Centro Pró-Arara, que fica no Parque Municipal Fábio da Silva Prado (Lago).

Pato foi atendido por veterinários e solto no Parque Ecológico

No Centro Pró-Arara o pato foi atendido por profissionais do local como a veterinária Fernanda Senter Magajerski, responsável pela instituição. Ela explica que o pato era um filhote da espécie Irere, nativa do Brasil, com vários exemplares soltos na área do Parque Ecológico e Cultural Gilberto Rügger Ometto, que fica na região do Jardim Buzolin, onde reside a moradora que encontrou a ave.

“O pato estava perfeitamente bem de saúde, mas apenas tinha um machucado em uma das asas, nada de grave. Depois ele foi solto no Parque, local de onde possivelmente saiu e pode ter voado até a casa da mulher que o encontrou no quintal”, explica Fernanda.

Veterinária explica a quem recorrer quando se encontra animais silvestres

Conforme citado no início da reportagem, a moradora Patrícia protegeu o patinho, mas disse que ficou em dúvida na hora de procurar um órgão responsável para recolher o animal.

De acordo com a veterinária Fernanda, a atitude da moradora em ligar para o Corpo de Bombeiros foi a correta. “Existe uma norma da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo que determina que o recolhimento de animais silvestres é de competência do Corpo de Bombeiros. O canil é responsável por cavalos, cães e gatos. Nós, do Pró-Arara, apenas acolhemos e cuidamos das aves antes de ser soltas novamente”, explica.

Fernanda fala ainda que durante a semana um tucano apareceu em uma residência da cidade e um munícipe também ficou com a mesma dúvida. “O Pró-Arara não tem competência para recolher, aliás, não temos nem veículo e estrutura de funcionários. Então, é de competência dos Bombeiros”, enfatiza.

Telefones de órgãos que recolhem animais

Cães, gatos e cavalos: Canil Municipal

Telefone: 3544-4413

Animais e aves silvestres: Corpo de Bombeiros

Telefone: 193

Fonte: Jornal Tribuna do Povo – Site

Você pode ler também!

Secretaria de Cultura, em parceria com o Fuss, realiza entrega de kits de alimentos para artistas ararenses

A Secretaria de Cultura, em parceria com a de Assistência Social e com o Fundo Social de Solidariedade, realiza

Read More...

2ª entrega de kits lanche para alunos da Rede Municipal começa nesta quarta-feira

A Secretaria Municipal de Educação iniciou nesta quarta-feira (5), a 2ª entrega dos kits lanche para alunos da Rede

Read More...

Secretário da Saúde participa de inauguração da Sala Rosa na Santa Casa de Araras

O secretário da Saúde, Agnaldo Piscopo, participou, na manhã desta quarta-feira (5), da inauguração da Sala Rosa, na Santa

Read More...

Mobile Sliding Menu