Vereadores se licenciam e cedem lugar a ‘ala jovem’ dos partidos

Categorias Câmara Municipal, Notícias

Alguns vereadores considerados mais “experientes” em Araras têm adotado uma postura de abrirem espaço a sucessores de seus grupos políticos inclusive para atuação junto ao Poder Legislativo. Isso porque ao menos dois dos 11 vereadores já deixaram claro que pretendem se licenciar do cargo público – por um mês nesse ano, ao menos .

No caso de vereadores e deputados, os suplentes são sempre em relação à vaga ocupada. Ou seja, quando o vereador pertencente a uma coligação se afasta, seu suplente será, via de regra, dessa coligação. Em Araras seis coligações elegeram os 11 vereadores. Por isso, quando um deles se licencia do cargo, é preciso se analisar quem foi o imediatamente posterior a ele mais votado para assumir a cadeira.

 

Para se dar um exemplo, se o vereador Jackson de Jesus (Pros) resolvesse se licenciar, seu suplente seria necessariamente da coligação Pros / PSB, pela qual ele foi eleito. Com isso Mirian Vanessa (PSB) ocuparia sua cadeira temporariamente. Já se a vereadora Deise Olimpio (PSC) resolvesse se licenciar, necessariamente ocuparia sua vaga o subsequentemente mais votado na coligação PSL / PSC / PDT. Nesse caso o Professor Celio (PDT) seria o suplente.

De fato o primeiro vereador a ser taxativo e confirmar que se licenciaria por um breve período em 2017 foi Carlos Jacovetti (Rede). Há alguns meses Jacovetti falou publicamente, em audiência pública, que tinha mesmo a intenção de dar espaço a outro nome de seu grupo político. O suplente dele é Claudio de Souza (Rede) e a ideia de Jacovetti é que a Câmara possa recepcionar novas ideias (já que seu suplente, de fato, nunca atuou como vereador).

O caso da suplência de Claudio tem uma peculiaridade. Ele e Fabio Jodas empataram em número de votos (629 cada). Com isso, o mais velho (Claudio) virou o primeiro suplente, devido ao critério de desempate.

 

Claudio de Souza teve 629 votos e é suplente dos vereadores Carlos Jacovetti e Romildo Borelli

Já durante essa semana outro a indicar procedimento similar foi o médico Francisco Nucci (PR). Conforme aliados do médico, Nucci pretende ficar um mês afastado da Câmara para se dedicar mais a questões pessoais. Além disso a intenção dele é mesmo dar espaço a seu sucessor Felipe Beloto (PR). Conforme Tribuna apurou, assim como Claudio de Souza (Rede) já foi comunicado por Jacovetti que vai ter um tempo como vereador ‘titular’, Beloto também já foi comunicado que vai ganhar espaço na Câmara.

A previsão é que tanto Claudio de Souza (Rede) quanto Felipe Beloto (PR) ocupem os cargos como vereadores em novembro desse ano.

 

Felipe Beloto teve 918 votos e é suplente dos vereadores Marcelo de Oliveira e Francisco Nucci

Enquanto Claudio de Souza é menos atuante em relação ao meio político, Beloto já foi secretário de Planejamento no governo Nelson Brambilla (PT) e Presidente do Saema junto à mesma administração. Ele é filho de Antonio Carlos Beloto, que chegou a ser prefeito (1982-1983) e vereador (no final da década de 1980) em Araras. (DS)

Suplentes atuaram com frequência em legislaturas passadas

Nos últimos anos a atuação de suplentes foi mais incomum, até pelo perfil das coligações – em alguns casos, os grupos acabaram ‘rachando’ e alguns vereadores não viram cenário favorável para saírem, já que isso ocasionaria espaço a antigos aliados que depois se transformaram em integrantes de grupos opositores.

Ainda assim, na penúltima legislatura (entre 2009 e 2012) uma grande quantidade de suplentes acabou ocupando o cargo de vereador temporariamente.

Os casos mais simbólicos foram os de Nelson Brambilla (PT), que em meados de 2009 era presidente da Câmara e foi alçado ao cargo de prefeito devido à saída de Pedrinho Eliseu, na época determinada pela Justiça Eleitoral.

Com isso a vaga na Câmara de Brambilla ficou vaga pelos anos seguintes. Inicialmente ocupou a vaga de Brambilla o vereador Carlos José da Silva Nascimento (Zé Bedé), no período de 13/07/2009 a 31/07/2009. Isso porque o suplente imediato era Valdemir Gomes (Mami), que estava como suplente de Breno Cortella entre 06/07/2009 a 31/07/2009. Depois que Breno retornou à Câmara, a vaga de Brambilla foi ocupada por Valdemir Gomes, no período de 01/08/2009 a 15/08/2010. Valdemir ficou como vereador efetivo a partir de 16 de agosto de 2010.

Outro caso recente que acabou sendo simbólico foi o de Nelson Salomé. Eleito vereador, ele não conseguiu atuar na Câmara no último mandato eletivo de sua extensa trajetória política. Apenas um mês depois do início do mandato assumiu José Roberto Rimério, o Miqueira, a partir de 2 de fevereiro de 2009.

Na mesma legislatura, devido também ao afastamento de Pedrinho Eliseu e Agnaldo Píspico (então prefeito e vice, respectivamente), Carlos Jacovetti foi alçado ao Executivo, após participar de eleições extemporâneas ao lado de Brambilla. Com isso Eder Donizeti Muller ocupou o cargo de vereador efetivamente a partir de 09/08/2010. Entre 28/09/2009 e 31/10/2009 Eder Muller já havia ocupado a suplência.

Irineu Maretto também chegou a se afastar da Câmara por um período, na mesma legislatura. Por isso entre 10/08/2009 e 31/08/2009 a atual vereadora Anete Casagrande assumiu cargo de vereadora.

Com a saída de Léo Teodoro Gurnhak em 2009 Zé Bedé (Carlos José da Silva Nascimento) acabou assumindo uma cadeira a partir de 30 de novembro daquele ano.

Você pode ler também!

Pq. Ecológico: limpeza da lagoa avança e amplia espelho d’água

Após 15 dias de trabalhos intensos, a limpeza da lagoa do Parque Ecológico e Cultural Gilberto

Read More...

Prefeito define novos secretários após remanejamento interno

Felipe Castro passou a comandar a Secretaria da Justiça, Marcelo Franchozza ficará responsável pela pasta de

Read More...

Aumento de temperatura para a próxima semana em Araras e sem previsão de chuvas no período

Conforme site Clima Tempo, haverá um aumento de temperatura para as próximas semanas na nossa região

Read More...

Poste o seu comentário::

Seu E-mail não será publicado.

Mobile Sliding Menu