Projeto que permite instituir a opção do ticket alimentação dentre os direitos dos servidores é aprovado na Câmara

Categorias Câmara Municipal, Notícias em

Os vereadores aprovaram por unanimidade, na última segunda-feira (29), durante a 39ª sessão ordinária, o projeto de Lei do Executivo que altera o artigo 84, inciso VI, da LOMA – Lei Orgânica do Município de Araras -, o qual permite a Prefeitura Municipal instituir o vale alimentação dentre os direitos dos servidores públicos municipais.

Na justificativa do projeto, o prefeito Pedro Eliseu Sobrinho (DEM) explica que a troca da cesta básica pelo ticket alimentação é um desejo da maioria dos servidores públicos municipais. “A presente propositura é resultado do que restou pactuado na mesa de negociações com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araras, representando significativo avanço nos direitos dos mesmos”, justifica.

Na discussão do projeto, durante a sessão camarária, a vereadora Deise Olimpio (PSC), disse que foi realizada uma audiência pública com a presença dos servidores para debater sobre o tema e que a maioria foi favorável pela troca da cesta básica pelo ticket alimentação. “Foi um debate muito interessante, apenas uma servidora disse que preferiria a cesta básica, todos os demais servidores foram favoráveis ao ticket alimentação”, pontua a parlamentar, que ao lado do vereador José Roberto Apolari (PTB) solicitou a realização da audiência pública, que contou com as presenças dos parlamentares, Anete Monteiro dos Santos Casagrande (PSDB), Eduardo Elias Dias (PHS), Rodrigo Soares (PHS) e Romildo Benedito Borelli (PSD), além do secretário de Administração Bruno Roza e do secretário de Assuntos Jurídicos, José Carlos Martini Junior.

A parlamentar Deise Olimpio acrescentou ainda que a opção pelo ticket alimentação movimentará a economia do comércio local. “Essa mudança gerará uma despesa de 500 mil reais por mês aos cofres da prefeitura, em contrapartida, o dinheiro do ticket será investido nos supermercados da cidade, o que aumentará a economia do município”, explica.

O vereador Marcelo de Oliveira (PRB) sugeriu que na elaboração do projeto de lei, que oficializará a mudança da cesta básica pelo ticket alimentação, seja incluída a proibição da compra de bebidas alcoólicas, tabacos e alimentos supérfluo. “A lei precisa ser bem-feita, inclusive deixando claro sobre a proibição de comprar com o ticket alimentação, cigarros, bebidas contendo álcool e produtos supérfluo”, pontua.

O vereador José Roberto Apolari (PTB) disse que o Sindicato do Servidores Públicos Municipais está de acordo com a mudança da cesta básica para o ticket alimentação. “O José Raul dos Santos, presidente do Sindsepa, esteve na audiência pública e ele está acompanhando a elaboração do projeto de Lei, inclusive ele também é favorável pela mudança”, disse.

O vereador Eduardo Elias Dias, encerrou a discussão fazendo um alerta. “Precisamos nos atentar quanto a correção do valor do ticket alimentação anualmente, para que com o passar do tempo, o valor não fique defasado”, disse.

Com informações da Diretoria de Comunicação da CMA

Você pode ler também!

Tonin Superatacado recebe homenagem da Câmara de Araras pela doação de 250 cestas básicas ao FUSS

A Câmara Municipal de Araras aprovou por unanimidade, na 13ª sessão ordinária, no último dia 4 de maio, uma

Read More...

McDonald’s doa mais de 40t de produtos para entidades de combate à fome no Brasil

A Arcos Dorados, maior franquia independente do McDonald’s no mundo, dá continuidade à série de ações de apoio à

Read More...

Executivo finaliza projeto de lei para eliminar juros e multas de impostos municipais

O Executivo Municipal vai enviar na próxima terça-feira (26) projeto de lei à Câmara Municipal, prevendo a prorrogação do

Read More...

Poste o seu comentário::

Seu E-mail não será publicado.

Mobile Sliding Menu