Em Araras, mais de 13 mil famílias são atendidas pela Secretaria de Ação e Inclusão Social

Categorias Câmara Municipal, Notícias

A convite do Presidente da Câmara Municipal de Araras, o vereador Carlos Alberto Jacovetti (REDE), a Diretora de Departamento de Proteção Social Especial da Secretaria Municipal de Ação e Inclusão Social de Araras, Bianca Rodrigues de Oliveira, ocupou a Tribuna Livre da 12ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Araras e discorreu sobre as atividades sociais que estão sendo desenvolvidas no Município. Aproximadamente 13 mil famílias são atendidas em todas regiões da cidade.

No total, há 13.272 famílias inscritas no Cadastro Único, instrumento que identifica as famílias em situação de baixa renda e passam a receber benefícios sociais do Município, do governo federal e do governo estadual. Em Araras, são 5.673 famílias que recebem em média R$ 186,44 por mês do Bolsa Família.

Na Tribuna Livre, Bianca destacou os Projetos, Serviços, Programas e Benefícios que são realizados junto com as famílias em situação de vulnerabilidade social em parceria com o Governo Federal, Governo Estadual, Fundação Hermínio Ometto, SAEMA, SESI e Cooperativa de Reciclagem de Araras.

Em todas as regiões do Município, os servidores da Secretaria de Ação e Promoção Social, realizam atendimentos, acompanhamentos, oficinas e ações comunitárias, por meio, do CRAS – Centro de Referência de Assistência Social. Uma parceria de muito sucesso foi feita com o SESI na execução de oficinas de chocolates.

Na Zona Leste são atendidas 41 famílias pelo PAIF – Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família -, 311 pelo Programa Renda Cidadã, 28 pelo PAF – Programa de Atendimento Familiar –, 34 pelo Pró Alfabetização e 20 adolescentes pelo Programa Ação Jovem. “No CRAS José Ometto nós realizamos cursos de maquiagem, oficina de customização, oficina de beleza, cinema na comunidade e recebemos apoio nos trabalhos, por meio, de parceria com o Curso de Psicologia da Fundação Herminio Ometto – UNIARARAS. Nós realizamos aproximadamente 800 atendimentos mensais de famílias que buscam por serviços socioassistenciais”, disse Bianca.

Na Região Sul, a Secretaria de Ação e Inclusão Social realiza, por meio do CRAS acompanhamento à 51 famílias pelo PAIF, 139 pelo Programa Renda Cidadã, 51 pelo PAF, 39 pelo Pró Alfabetização e 53 adolescentes pelo Programa Ação Jovem. Na Região Sul são realizadas oficinas de economia criativa e oficinas de cabelo. Assim como na Região Leste, na Região Sul também são realizados aproximadamente 800 atendimentos por mês.

Na Região Norte são 130 famílias atendidas pelo PAIF, 183 pelo Programa Renda Cidadã, 63 pelo PAF, 61 pelo Pró Alfabetização e 27 adolescentes pelo Programa Ação Jovem. Nesta região são realizadas ações voltadas à preparação do jovem para o mercado de trabalho e oficinas de maquiagem e customização. Por mês são realizados aproximadamente 400 atendimentos.

Os servidores que atuam na Cooperativa de Reciclagem de Araras recebemorientações sobre regras de convivência, noções de prevenção, segurança e higiene do trabalho, por meio, de uma parceria entre a Secretaria de Ação e Inclusão Social e o SAEMA conforme programação do Projeto Técnico Social das Obras da Estação de Tratamento de Água e Esgoto Sanitário que são realizadas todas às sexta-feira, por um período de três horas na própria sede da Cooperativa.

Em uma parceria com o Fundo Social, foi implantado no Centro de Convivência da Terceira Idade um trabalho de ginástica corporal com musicalidade, e artesanato (pintura em guardanapos) com a frequência de aproximadamente 60 idosos por semana.

A Secretaria de Ação e Inclusão Social, por meio, do CREAS faz um acompanhamento de 53 adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa ofertando atendimento técnico individual e coletivo para os adolescentes e suas famílias. 

Questionada pelos vereadores Jackson de Jesus (PROS) e Deise Aparecida Olimpio de Oliveira (PSC) sobre a regularização dos critérios para avaliação de benefícios eventuais, em especial à cesta básica para às famílias em situação de vulnerabilidade social temporária, Bianca explicou que o Conselho Municipal de Assistência Social – CMAS realizou estudos em parceria com a Secretaria de Ação e Inclusão Social e publicou uma resolução que regulamenta os critérios dos benefícios eventuais em 2017 e que estão concluindo um projeto de lei que dispõe sobre a Lei de Assistência Social no Município de Araras que também contemplará os mesmo critérios em relação aos benefícios eventuais, o qual será encaminhado para deliberação dos vereadores na Câmara Municipal. “Este é um assunto muito complexo, são anos sem regulamentação, e demanda vários estudos e articulações para chegarmos em uma proposta em consonância com a Política Nacional de Assistência Social. Precisamos de uma união de ideias da Secretaria, do Legislativo e do Executivo para atender o que se pretende nessa política pública de direitos”, discursa. 

A Secretária Municipal, Marilda Gentile Fachini é quem responde pela Ação e Promoção Social. O atendimento à população é feito na Rua 13 de Maio, nº 175, no Centro de Araras.

 
Nilsinho Zanchetta – Diretoria de Comunicação da CMA – MTB: 42.184

Você pode ler também!

Prefeito Junior Franco nomeia dois novos secretários

Eduardo Severino assume a Secretaria de Habitação, enquanto Beto Cabrini é nomeado para a Secretaria de

Read More...

22° Encontro de Autos Antigos: carreata de veículos acontece neste sábado

A tradicional carreata para promover o Encontro de Autos Antigos de Araras acontece neste sábado (18).

Read More...

Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres recebe homenagem da Câmara Municipal de Araras

O vereador Marcelo de Oliveira (PRB) entregou moções de congratulações aos membros e representantes do Conselho

Read More...

Poste o seu comentário::

Seu E-mail não será publicado.

Mobile Sliding Menu