Brasil está em segundo na lista de países mais atacados por ransomwares

Categorias Notícias, Tecnologia em
- Updated

A Trend Micro acaba de divulgar o relatório Fast Facts, que analisou o panorama mundial das ameaças cibernéticas no primeiro trimestre deste ano.

O resultado mostra que o Brasil está em segundo lugar no ranking de países mais afetados por ransomwares, ficando com 10,54% das ameaças globais. Os Estados Unidos ficaram na primeira colocação, com 11,06%, seguido, além do Brasil, por Índia, Vietnã e Turquia.

O estudo analisou e combinou todas as ameaças de e-mail, URLs e arquivos relacionados a este tipo de ameaça para chegar no resultado. Segundo a empresa, o total global de ransomware chegou a 1,8 bilhões no período entre janeiro de 2016 a março de 2019.

Participe do nosso GRUPO DE CUPONS E DESCONTOS NO WHATSAPP e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Franzvitor Fiorim, diretor técnico da Trend Micro no Brasil, explica que não só os ransomwares, como também outros tipos de golpes digitais, têm táticas atualizadas com frequência, criando ameaças a cada vez mais eficientes e perigosas. “As melhores formas de prevenção são manter os sistemas de cibersegurança atualizados, fazer o backup dos dados e utilizar soluções de proteção digital em camadas”, conta.

O relatório descobriu ainda que foram quase 700 milhões de ameaças por e-mail bloqueadas no Brasil, ficando à frente da Rússia com mais de 500 milhões e Índia com mais de 300 milhões.

“Uma das formas mais comuns desse tipo de ataque é a utilização da engenharia social, principalmente no caso de Comprometimento de E-mail Empresarial (BEC, na sigla em inglês). Nesse tipo de golpe, a vítima é enganada por um e-mail falso e tem dificuldade de perceber a ameaça, já que se concentra em atender ao pedido urgente do ‘executivo’ da empresa em que atua. Além disso, o grau de personalização desses e-mails e a falta de links maliciosos torna o BEC mais difícil de ser detectado”, conta também Fiorim.

Em relação às URLs maliciosas, o relatório mostra que o Brasil está entre os 30 países com o maior número de URLs maliciosas, e entre os 15 que mais tiveram endereços bloqueados. Isso significa que uma única URL maliciosa pode atingir mais de 12 brasileiros.

Canal Tech

Você pode ler também!

Sem horário de verão, Google pede a usuários que tirem atualização automática do relógio no Android

O Google publicou um anúncio oficial em seu blog, nesta sexta-feira (18), recomendando que usuários de

Read More...

Tenista ararense é vice-campeã da Copa Guga Kuerten 2019

Com apenas nove anos de idade, a tenista ararense Clara Borrasca Fernandes conquistou o vice-campeonato no

Read More...

Emei do Jardim Dalla Costa é a segunda escola inaugurada neste semestre

A região sul de Araras ganhou mais uma escola municipal na manhã desta sexta-feira (18). A

Read More...

Poste o seu comentário::

Seu E-mail não será publicado.

Mobile Sliding Menu

1
Olá! Fale com o portal Notícias de Araras pelo WhatsAPP Oficial. Clique no botão abaixo para abrir o aplicativo.
Powered by