Doria ameaça multar e prender se isolamento não aumentar em SP

Categorias Brasil em

O governador João Doria (PSDB) disse nesta quinta-feira (9) que vai tomar medidas mais rígidas de quarentena no estado, inclusive com prisão para quem desrespeitar as orientações, caso o índice de adesão ao isolamento social não alcance 60% neste final de semana.

A taxa de isolamento social no estado de São Paulo caiu para 49% nesta quarta-feira (8), menor índice registrado desde o início da quarentena, instituída para evitar a propagação do novo coronavírus. Segundo o governo estadual, a estratégia é efetiva quando atinge uma taxa superior a 70%. No último domingo (5), o índice chegou ao seu ápice, com 59% de adesão, mas voltou a cair ao longo da semana.

“Se nós não elevarmos para mais de 60% na próxima semana, a prefeitura [da capital] e o governo tomarão medidas mais rígidas. Eu queria evitar isso porque medidas mais rígidas significam que as pessoas poderão receber não só multa, advertência, mas também voz de prisão”, disse Doria em entrevista ao SP2.

“Se não houver, neste final de semana, consciência das pessoas, a partir da segunda-feira o governo tomará medidas mais rigorosas e mais duras, inclusive com a penalização e prisão das pessoas que desrespeitarem a orientação. Eu espero que não tenhamos que chegar nesse patamar e nesse nível, mas se tivermos que fazer é pela preservação da vida”, completou.

Os dados de adesão à quarentena foram obtidos por meio da geolocalização de smartphones monitorados pelas quatro principais operadoras de telefonia e divulgados em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

O estado de São Paulo tem 7.408 casos confirmados e 496 mortes pela doença, segundo o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde, publicado nesta quinta (9).

Na terça-feira (7), o infectologista David Uip, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus, disse que o índice de isolamento estava em 54% e que o valor precisa aumentar para 70% para garantir que os leitos do estado sejam suficientes para os infectados.

“Quanto mais pudermos abaixar essa linha de tendência, achatar a curva e distanciarmos os casos graves, melhor para o sistema, melhor para o número de leitos e melhor para o grupo de pessoas que trata desses pacientes. Nós entendemos que depende um pouco da adesão, e ela precisa ser um pouco melhor, das medidas de afastamento,” completou.

David Uip foi um dos infectados pela doença. Na segunda-feira (6), ele agradeceu por estar vivo e disse que passou “muito mal” enquanto estava doente. Ele ficou em isolamento domiciliar durante 14 dias e retornou às atividades presenciais nesta segunda-feira (6) no Palácio dos Bandeirantes. Durante o isolamento, ele participou de reuniões virtuais com especialistas que combatem a doença no estado.

Você pode ler também!

Araras retoma vacinação contra a covid-19 nesta quinta-feira

A Prefeitura de Araras retoma nesta quinta-feira (28), no ginásio municipal de esportes Nelson Rüegger, a vacinação contra a

Read More...

Prefeitura voltará a pagar salários no último dia útil do mês

Uma reunião realizada na tarde desta terça-feira (26) no gabinete do Prefeito Pedrinho Eliseu, finalizou as tratativas para que

Read More...

Meio Ambiente comemora dia da Educação Ambiental com ação de conscientização

Em comemoração ao dia mundial da Educação Ambiental, a Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura (SMMAA) realizou nesta terça-feira

Read More...

Mobile Sliding Menu