Agfintech TerraMagna monitorou 8,3 milhões de hectares por satélites em 2020, número representa crescimento de 340% se comparado com o ano anterior

Categorias Brasil em

Além disso, 53,5 milhões de reais foram movimentados pelo serviço de antecipação de recebíveis que deve crescer 835% em 2021.

Na contramão da crise financeira gerada pela pandemia, a TerraMagna encerrou o ano com números expressivos no mercado de monitoramento via satélite e antecipação de recebíveis voltados para o agronegócio.

Tendo como principais clientes as revendas, agroindústrias, tradings, cooperativas, securitizadoras e fundos de investimento, a agfintech leva crédito justo ao agronegócio do Brasil.

“Apesar do impacto da pandemia em diversos setores da economia, a agricultura brasileira teve um ano excelente, tendência que continuará em 2021. Ficamos satisfeitos em continuar contribuindo para esse crescimento por meio do insumo mais importante do agronegócio – o crédito”, comenta Bernardo Fabiani, CEO da TerraMagna.

 

Os números de 2020

– 8,3 milhões de hectares foram monitorados via satélite pela TerraMagna, crescimento de 340% se comparado com 2019.

– 53,5 milhões de reais foram movimentados pelo serviço de antecipação de recebíveis da TerraMagna.

 – 35 funcionários foram contratados fechando o ano com 58 colaboradores, ou seja, aumento de 150% se comparado com 2019.

– Abertura de 2 escritórios e nova sede: um em Piracicaba-SP e outro em Cuiabá-MT, além de inaugurar a nova sede em São José dos Campos-SP.

 

 Projeções para 2021

–  A Agfintech estima movimentar cerca de 500 milhões de reais, com o serviço de antecipação de recebíveis, aumento de 835% se comparado com 2020.

– Já o monitoramento de garantias via satélite deve atingir 33,2 milhões de hectares, um aumento de 300%.

– O número de colaboradores deve chegar a 203, crescimento de 250%.

4 novos escritórios serão abertos ainda no primeiro trimestre do ano: LEM-BA, Rio Verde-GO, Londrina-PR e Dourados-MS.

 

Aceleração Facebook/Baita, Startup World Cup 2020 e Investimento de 2 milhões de dólares foram outras conquistas do ano

Recentemente a TerraMagna recebeu um aporte de 2 milhões de dólares liderado pela OneVC e com participação da Maya Capital, de Lara Lemann, e da Accion Venture Lab.

A Agfintech também foi uma das selecionadas e participa do programa de aceleração do Facebook/Baita. Além disso, foi a ganhadora da etapa nacional da Startup World Cup 2020 e vai representar o Brasil no mundial que será realizado nos Estados Unidos.

 

Mais sobre a TerraMagna

Desde 2017 a TerraMagna está reinventando a forma como o crédito é subscrito, concedido e cobrado na agricultura brasileira, alavancando tecnologia e fontes de dados alternativas para transformar um processo arriscado e volátil em uma experiência simples e segura. Com a TerraMagna, distribuidores, agroindústrias e agricultores têm acesso a crédito justo e os investidores têm ativos de alto rendimento, descorrelacionados ao mercado e de alto volume para investir. Estão à frente da operação Bernardo Fabiani (CEO) e Rodrigo Marques (CCO). Se destaca no mercado com os serviços de antecipação de recebíveis e monitoramento de garantias via satélite, levando crédito para o setor que mais cresce no Brasil.

Você pode ler também!

Saema instala nova bomba para aumentar vazão de água para a região Norte

O Saema (Serviço de Água e Esgoto do Município de Araras) realizou na última sexta-feira (26), a troca de

Read More...

Saema executa 300 recapeamentos asfáltico em 56 dias

Desde janeiro uma operação de recapeamento asfáltico vem sendo realizada por toda a cidade pelo Saema (Serviço de Água

Read More...

Araras termina fevereiro com recorde de casos e óbitos

Foram 39 mortes e 1.738 casos em 28 dias. Número é maior que os de novembro, dezembro e janeiro

Read More...

Mobile Sliding Menu