Câmara dos Deputados aprova aumento de pena para maus-tratos contra animais

Categorias Cidade, Notícias

Texto ainda precisa passar pelo Senado. Proposta prevê de um a quatro anos de detenção para quem pratica atos de violência, incluindo zoofilia

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, 11, o aumento da pena aplicada para maus-tratos contra animais e zoofilia, que atualmente é de três meses a um ano de detenção, além de multa. Com o novo texto, a punição passará a variar de um a quatro anos de detenção, além de multa.

É crime praticar ato de abuso, consistente com maus-tratos, ou mutilação de animais silvestres, domésticos, domesticados, nativos ou exóticos. O texto foi feito pelo relator Fábio Trad (PSD-MS), que ampliou o Projeto de Lei 3141/12, do deputado Ricardo Izar (PP-SP). A proposta original aumentava a pena apenas nos casos de zoofilia, enquanto a versão final aumentou também as penas para todos os casos de maus-tratos.

Todas as punições definidas pelo projeto poderão ser convertidas em outras sanções, de acordo com o tamanho da pena, natureza do crime e o potencial ofensivo da infração. O parecer foi aprovado por unanimidade na Câmara.

Agora o texto vai ao Senado Federal, também para votação. Caso seja aprovada, a proposta precisará apenas da sanção do presidente da República para entrar em vigor. A aprovação da pauta se deu uma semana após o caso de violência e morte da cadela Mancinha, no supermercado Carrefour, na cidade de Osasco.

Fonte: Veja

Você pode ler também!

Prefeito Junior Franco nomeia dois novos secretários

Eduardo Severino assume a Secretaria de Habitação, enquanto Beto Cabrini é nomeado para a Secretaria de

Read More...

22° Encontro de Autos Antigos: carreata de veículos acontece neste sábado

A tradicional carreata para promover o Encontro de Autos Antigos de Araras acontece neste sábado (18).

Read More...

Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres recebe homenagem da Câmara Municipal de Araras

O vereador Marcelo de Oliveira (PRB) entregou moções de congratulações aos membros e representantes do Conselho

Read More...

Poste o seu comentário::

Seu E-mail não será publicado.

Mobile Sliding Menu