Semana do Meio Ambiente: denúncias sobre queimadas urbanas aumentam 54% em 2020

Categorias Prefeitura de Araras em
- Updated

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura informa que as denúncias sobre queimadas urbanas aumentaram 54,3% nos cinco primeiros meses deste ano (janeiro a maio), em Araras. Ao todo, foram 88 registros no período contra 57 nos mesmos meses do ano passado.

Este ano, segundo levantamento da pasta para a Semana do Meio Ambiente, 368 crimes ambientais já foram denunciados no Departamento de Ouvidoria da Prefeitura (serviço 156). Nos cinco primeiros meses de 2019, foram 430 ocorrências.

De acordo com a Secretaria, os casos são provenientes da queima de lixo doméstico e material vegetal dentro de residências (quintal), áreas comerciais, indústrias e verdes.

“O motivo para haver este tipo de queimada é a falta de conscientização das pessoas, que ignoram o quanto este ato é prejudicial ao meio ambiente e à saúde pública”, lamenta a diretora de divisão da secretaria Municipal de Meio e Agricultura, Izabela Orzari.

Em Araras, a queimada urbana é proibida segundo a Lei Municipal n° 5.196/2019 e o Decreto Municipal n° 6.561/2019. “O infrator pode responder judicialmente por crime ambiental com pagamento de multa e suspensão do alvará de funcionamento para estabelecimentos comerciais, além das penas previstas na Lei n° 9.605/1998 que trata de crimes ambientais”, explicou o secretário de Meio Ambiente e Agricultura, Carlos Cerri Jr.

 

Entenda o que é queimada urbana e suas consequências:

Caracteriza-se por queimada urbana a queima de material orgânico ou inorgânico, como vegetação e lixo doméstico e/ou industrial, em áreas públicas, terrenos baldios ou propriedades particulares. Normalmente, a queima é provocada por cidadãos com a finalidade de dar um destino final ao material descartado.

A fumaça proveniente da queimada urbana agrava ainda mais os problemas relacionados à poluição atmosférica e qualidade do ar, principalmente neste período de inverno, em que o clima é mais seco e de baixo índice de chuvas.

Entre os problemas relacionados à queimada urbana estão os danos à saúde pública devido à fumaça e maior risco de incêndio em maiores proporções, com destruição da vegetação, do habitat e morte de animais.

Além dos registros das queimadas, as fiscalizações de crimes ambientais incluem: poda drástica ou remoção irregular de árvores e maus tratos de animais.

“As denúncias de queimadas e maus tratos a animais devem ser feitas junto à Ouvidoria, por meio do telefone 156”, finalizou Cerri.

Você pode ler também!

Oito estados brasileiros impõem toque de recolher e DF decreta lockdown

Em São Paulo, o governador João Doria determinou um “toque de restrição”, que tem como objetivo evitar eventos e

Read More...

Adultos infectados com a variante identificada em Manaus têm 10 vezes mais vírus no corpo, aponta Fiocruz

Um estudo feito por pesquisadores da Fiocruz aponta que adultos infectados pela variante brasileira P.1 do coronavírus, identificada primeiro

Read More...

Ararense Natália Crippa pede ajuda dos internautas para participar do Reality “Mansão Cake Lover”

A ararense Natália Crippa pede ajuda dos internautas para participar do Reality "Mansão Cake Lover". Num vídeo publicado em suas

Read More...

Mobile Sliding Menu