Semana do Meio Ambiente: denúncias sobre queimadas urbanas aumentam 54% em 2020

Categorias Prefeitura de Araras em
- Updated

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura informa que as denúncias sobre queimadas urbanas aumentaram 54,3% nos cinco primeiros meses deste ano (janeiro a maio), em Araras. Ao todo, foram 88 registros no período contra 57 nos mesmos meses do ano passado.

Este ano, segundo levantamento da pasta para a Semana do Meio Ambiente, 368 crimes ambientais já foram denunciados no Departamento de Ouvidoria da Prefeitura (serviço 156). Nos cinco primeiros meses de 2019, foram 430 ocorrências.

De acordo com a Secretaria, os casos são provenientes da queima de lixo doméstico e material vegetal dentro de residências (quintal), áreas comerciais, indústrias e verdes.

“O motivo para haver este tipo de queimada é a falta de conscientização das pessoas, que ignoram o quanto este ato é prejudicial ao meio ambiente e à saúde pública”, lamenta a diretora de divisão da secretaria Municipal de Meio e Agricultura, Izabela Orzari.

Em Araras, a queimada urbana é proibida segundo a Lei Municipal n° 5.196/2019 e o Decreto Municipal n° 6.561/2019. “O infrator pode responder judicialmente por crime ambiental com pagamento de multa e suspensão do alvará de funcionamento para estabelecimentos comerciais, além das penas previstas na Lei n° 9.605/1998 que trata de crimes ambientais”, explicou o secretário de Meio Ambiente e Agricultura, Carlos Cerri Jr.

 

Entenda o que é queimada urbana e suas consequências:

Caracteriza-se por queimada urbana a queima de material orgânico ou inorgânico, como vegetação e lixo doméstico e/ou industrial, em áreas públicas, terrenos baldios ou propriedades particulares. Normalmente, a queima é provocada por cidadãos com a finalidade de dar um destino final ao material descartado.

A fumaça proveniente da queimada urbana agrava ainda mais os problemas relacionados à poluição atmosférica e qualidade do ar, principalmente neste período de inverno, em que o clima é mais seco e de baixo índice de chuvas.

Entre os problemas relacionados à queimada urbana estão os danos à saúde pública devido à fumaça e maior risco de incêndio em maiores proporções, com destruição da vegetação, do habitat e morte de animais.

Além dos registros das queimadas, as fiscalizações de crimes ambientais incluem: poda drástica ou remoção irregular de árvores e maus tratos de animais.

“As denúncias de queimadas e maus tratos a animais devem ser feitas junto à Ouvidoria, por meio do telefone 156”, finalizou Cerri.

Você pode ler também!

Secretaria de Cultura, em parceria com o Fuss, realiza entrega de kits de alimentos para artistas ararenses

A Secretaria de Cultura, em parceria com a de Assistência Social e com o Fundo Social de Solidariedade, realiza

Read More...

2ª entrega de kits lanche para alunos da Rede Municipal começa nesta quarta-feira

A Secretaria Municipal de Educação iniciou nesta quarta-feira (5), a 2ª entrega dos kits lanche para alunos da Rede

Read More...

Secretário da Saúde participa de inauguração da Sala Rosa na Santa Casa de Araras

O secretário da Saúde, Agnaldo Piscopo, participou, na manhã desta quarta-feira (5), da inauguração da Sala Rosa, na Santa

Read More...

Mobile Sliding Menu